sexta-feira, 12 de abril, 2024

Logo Jornal Folha do Araguaia

Descoberta mais uma vítima do estuprador de Barra do Garças

Segundo a vítima de 24 anos , o criminoso teria usado os mesmos métodos de perversão sexual que fez com a mãe e a menina.
Por Semana7
| Atualizado em 03/12/2020 às 16h10

Mais uma vítima do autor do crime de duplo estupro e homicídio em Barra do Garças, apareceu. Uma mulher de 24 anos, acompanhou a repercusão do caso pela internet e se encorajou a procurar a polícia e denúnciar Jeferson, mais conhecido como "Todinho", por estupro. Segundo ela, o criminoso teria usado os mesmos métodos de perversão sexual que fez com a mãe e a menina.

O caso em Barra do Garças aconteceu no dia 21 de novembro, quando o homem invadiu a casa de uma mulher de 30 anos, estrupando e a matando em seguida. Sua filha de 11 anos também foi estuprada.

De acordo com o relato da nova vítima, o crime aconteceu no dia 2 de novembro, durante o feriado de finados. Seu marido teria deixado a casa para trabalhar em uma construção, e então o criminoso se aproveitou para atacá-la.

A vítima foi amordaçada com um pedaço de tecido e teria usado também uma substância para dopá-la, para que assim oferecesse menos resistência ao agressor. Jeferson teria abusado da vítima por várias horas e fugiu em seguida. Ele levou consigo um aparelho celular de última geração (smartphone) da vítima.

A jovem ficou desorientada após o ato, e se sentiu envergonhada e com medo de denunciar. Ela resolveu procurar as autoridades após a divulgação do crime cometido por Jeferson, em Barra do Garças (MT), através da imprensa, onde ela reconheceu o rosto do agressor.

Ainda segundo a vítima, ela e o esposo moravam perto de uma meia-água, onde o criminoso estaria ficando, o que teria facilitado o crime. A Polícia Civil do Estado de Mato Grosso já ouviu a vítima e está averiguando o caso. Jeferson está atualmente detido no município de Água Boa (MT), após ser capturado na porta de um banco em Nova Xavantina (MT), e continuará à disposição da Justiça.

Segundo a Polícia, não se sabe ainda se há mais vítimas, o que não descarta a possibilidade de Jeferson ter cometido outros crimes similares. O criminoso já apresentava uma lista extensa de crimes patrimoniais.

PUBLICIDADE

No data was found