quinta-feira, 13 de junho, 2024

Logo Jornal Folha do Araguaia

Sicredi realiza campanha Julho Verde, mês dedicado a saúde financeira dos associados, colaboradores e comunidade

Mais de 300 pessoas foram impactadas com palestras de educação financeira com foco no diagnóstico e melhoria da saúde financeira
Por Sicredi Araxingu
| Atualizado em 01/08/2023 às 14h14

Encontro de educação financeira realizado na sede da Sicredi Araxingu

Visando cooperar para vidas financeiras mais sustentáveis, a Sicredi Araxingu realizou durante o mês de julho a Campanha Julho Verde, a ação foi realizada com o apoio da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) e do Banco Central do Brasil (BCB) a partir da plataforma Meu Bolso em Dia FEBRABAN e da ferramenta Índice de Saúde Financeira do Brasileiro (I-SFB).

O mês de julho foi dedicado ao cuidado com a saúde financeira dos associados, colaboradores e comunidade.

Durante o mês, mais de 300 pessoas em 09 municípios aprenderam o que é saúde financeira, e realizaram o diagnóstico a partir do I-SFB. Os impactados passaram a entender seu perfil financeiro através de feedbacks, além de refletirem sobre comportamentos financeiros, aprenderam dicas e hábitos importantes na melhoria da saúde financeira.

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que para cada 100 casais, 46 brigam por causa de dinheiro. Cenários como esse demonstram a necessidade de uma comunicação financeira mais assertiva e transparente, os interesses individuais e coletivos, as metas conjugais e as necessidades precisam estar claras ao casal, ou seja, saber lidar com as diferenças financeiras pode evitar conflitos entre o casal.

“Muitas vezes, as pessoas se fecham, sem querer falar sobre o assunto, fazendo de conta que ele não existe. Endividados raramente falam sobre isso com a família, não pedem ajuda, podem ficar melancólicos e deprimidos, sem explicar o que realmente está acontecendo”, diz Vera Rita de Mello Ferreira, presidente da Associação Internacional para Pesquisa em Psicologia Econômica (Iarep) e professora de psicologia econômica, finanças comportamentais e educação financeira.

O Brasil é o país da América Latina com mais casos de depressão, além de ser o mais ansioso do planeta, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). E uma das principais causas disso é o desequilíbrio financeiro. Segundo a professora Vera Rita, a instabilidade financeira pode afetar diretamente a saúde mental, mas o oposto também é verdadeiro.

“O endividamento gera estresse na maior parte das pessoas, e esse estresse leva a um adoecimento. Sentimentos de culpa, raiva, desânimo, depressão, ansiedade, angústia. Tudo isso pode ser gerado pelo endividamento e, quando esses sentimentos se aprofundam, podem sinalizar um distúrbio mental.”

 

PUBLICIDADE

No data was found