sexta-feira, 12 de abril, 2024

Logo Jornal Folha do Araguaia

Publicidade

Padrasto é preso suspeito de estuprar e engravidar enteada com o conhecimento da mãe dela e rezar sobre a barriga da menina após abusos

Exame de DNA comprovou que o padrasto era o pai do bebê da enteada. Segundo a polícia, a mãe da vítima também foi presa suspeita de saber do crime e não ter denunciado.
Por G1 GO
27/02/2024 às 18h51
| Atualizado em 27/02/2024 às 18h51
27020346_Screenshot

A Polícia Civil prendeu um homem, de 49 anos, suspeito de estuprar e engravidar a enteada de apenas 12 anos, em Anápolis, no centro goiano. A menina detalhou aos policiais que o padrasto colocava um terço sobre a barriga dela após os abusos e rezava. A mãe da vítima, de 31 anos, também foi presa suspeita de saber do crime e não ter denunciado.

O g1 não localizou a defesa do suspeito para pedir um posicionamento sobre o caso, porque a Polícia Civil informou que não irá divulgar o nome dele, para também preservar a identidade da vítima.

Os mandados de prisão preventiva contra a mãe e padrasto da menina foram cumpridos na manhã desta terça-feira (27). Na ocasião, os policiais também cumpriram ordens de busca e apreensão na casa da família.

A polícia soube do caso depois que a direção da escola onde a menina estudava denunciar a situação ao Conselho Tutelar. De acordo com a delegada Aline Lopes, responsável pela investigação, uma professora percebeu que a vítima estava com um volume no abdômen e suspeitou que ela pudesse estar grávida.

A professora conversou com a menina, que revelou ter sido abusada pelo padrasto e que estaria grávida de cerca de 6 meses. Também segundo a própria vítima, ela contou sobre a gravidez e que vinha sendo estuprada pelo padrasto há 4 anos. A mãe teria questionado o companheiro sobre o crime, mas como ele negou, a mulher acabou não acreditando na filha.

“Essa menor foi encaminhada para a escuta especializada e relatou que o padrasto vinha abusando dela desde os 8 anos de idade e que após o ato ele sempre colocava um terço sobre a sua barriga e rezava. São relatos bem fortes. Então, a criança foi encaminhada para a realização de exame médico, que confirmou o abuso e a gravidez”, detalhou a delegada.

A delegada diz que o padrasto chegou a ir espontaneamente à delegacia, onde negou a autoria do estupro. Mas após o nascimento do bebê, foi realizado um exame de DNA, que comprovou que ele era o pai.

Diante de tudo isso, a Justiça determinou a prisão do padrasto pelo estupro de vulnerável, e da mãe, por omissão do mesmo crime, cuja pena pode chegar a 15 anos de reclusão. A polícia não deu detalhes de qual é a atual situação da menina e do bebê.

Publicidade

Destaques

Outras Notícias
Avião cai em fazenda de MT e piloto morre preso a destroços
Canarana MT
Prefeitura de Canarana-MT Recebe Prêmio Prefeitura Empreendedora do SEBRAE por Sustentabilidade e Meio Ambiente.
Outras Notícias
Sicoob Primavera recebe prêmio de Destaque nacional pelas ações desenvolvidas com a comunidade
Política
Asfalto na MT-430 vai beneficiar diretamente região do Araguaia, “mas avanços estão acontecendo em todas as regiões”, afirma deputado federal
Polícia
PF investiga fraudes na aplicação de recursos federais em Barra do Garças
Polícia
Polícia Civil cumpre mandados judiciais e interdita lojas de venda de veículos

Publicidade

Notícias Relacionadas

10045314_Screenshot

Destaque

PF investiga fraudes na aplicação de recursos federais em Barra do Garças

10/04/24 12:07
POLICIA_CIVIL_VIATURA

Destaque

Polícia Civil cumpre mandados judiciais e interdita lojas de venda de veículos

10/04/24 12:01
09042112_0527fa5c5e

Destaque

Homem é achado morto com toalha na boca e mãos e pés amarrados em imóvel

09/04/24 16:48